DICA DE LEITURA: O CÉREBRO ANSIOSO

Faaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaala meu amores, acho que já faz uns bons meses desde que apareci por aqui. Foram muitas mudanças recentes que eu e Fê passamos juntos, trocamos de emprego, cidade, refizemos planos e estamos nos adaptando a uma vida nova. Mas como não quero deixar vocês de lado, resolvi que vou tentar soltar pelo menos um post por semana daqui em diante, enquanto vamos continuando nossa adaptação (na verdade seria a partir de semana passada, mas aparentemente a ideia de post que a gente tinha não foi muito pra frente, né Fê?)

Mas sem mais demoras, resolvi trazer hoje algo que não falava há algum tempo: uma dica de leitura. Hoje em dia, estamos frequentemente ouvindo sobre aumento de casos de ansiedade e depressão ao redor do mundo (a Fê já falou sobre nesse post aqui). Na verdade, essa semana mesmo no meu trabalho, o RH fez uma apresentação de conscientização sobre o mês amarelo (algo que sinceramente eu nem sabia a respeito), que no caso é o mês de setembro e é voltado para prevenção de suicídios. Foi uma apresentação para a conscientização das pessoas a respeito de temas que, apesar de serem alguns dos maiores males do século, ainda são tabus na nossa sociedade, como ansiedade e depressão.

E como eu já tive/tenho contato com pessoas que tinham/tem problemas relacionados a isso (e depois de ler o livro, cheguei à conclusão que eu mesmo já apresentei sintomas várias vezes), esse livro me chamou a atenção assim que vi ele em uma livraria quando estávamos viajando. O livro "O Cérebro Ansioso", do Dr. Leandro Teles, traz uma ótima descrição de diversos problemas relacionados à ansiedade de forma didática e acessível ao leitor leigo, e, por isso, é minha recomendação de hoje.

O LIVRO

O livro se inicia com uma descrição breve sobre o que é a ansiedade e porque ela não é necessariamente algo ruim. Na verdade, ela é um mecanismo evolutivo necessário, pois sem uma dose de ansiedade, nós não temos aquele senso de urgência e foco que precisamos ter para realizar determinadas tarefas. O grande problema ocorre quando esse mecanismo começa a atuar fora de controle, atrapalhando a realização de tarefas simples que acabam desencadeando respostas desproporcionais por nossa parte. Se sentir ansioso é normal em muitas situações, mas se não houver um limite para sua influência, os danos podem ser graves.

Uma das coisas que gostei a respeito do livro é o fato que ele tenta desmistificar alguns tabus que se formam ao redor desse grande mal. Um deles é a ideia de que as pessoas ficam ansiosas ou depressivas "por que querem". Para muitas pessoas, é fácil falar "para melhorar, é só querer". Como se isso resolvesse alguma coisa em um passe de mágica. Ninguém fica depressivo por que quer, e sair  desse estado não é algo que a pessoa possa fazer simplesmente "indo dar uma volta para esfriar a cabeça".

Ao longo do livro, o autor mostra como esses transtornos não são resolvidos facilmente da noite pro dia, e como o tratamento adequado pode ser necessário em muitos casos.

OS SINTOMAS

A primeira parte que fala diretamente sobre esses problemas é dedicada à relatar os sintomas comuns em transtornos de ansiedade, e nos mostra como muitos sintomas nos enganam e podem ser perigosos, pois eles não podem ser tomados de forma isolada como conclusão. Na verdade, o diagnóstico da ansiedade por si só pode ser um grande desafio, já que não existem "exames" que podemos fazer para diagnosticá-la. Isso só pode ser feita de forma clínica, com o médico avaliando possíveis sintomas característicos da doença e as situações e intensidades com o qual se manifestam, descartando antes quaisquer outras patologias que possam causar os mesmos efeitos.

Os sintomas são agrupados em três grandes grupos: físicos, psíquicos e cognitivos. O autor fala brevemente sobre cada categoria, exemplificando sintomas como falta de ar, estresse prolongado, distúrbios de sono, estados hiperalertas, problemas de atenção, memória, entre outros. Na verdade, a lista é bem extensa, e se eu fosse descrever cada item aqui provavelmente vocês ficariam lendo até amanhã hahahah. Por isso mesmo, vou deixar a cargo do leitor se interessar e buscar mais informações a respeito, principalmente porque a conscientização a respeito desse tema é de fundamental importância e é, na minha opinião, uma leitura obrigatória.

OS TRANSTORNOS

O Dr. Leandro dedica boa parte do livro a explicar de forma geral quais são os transtornos ansiosos e como eles funcionam. Ao contrário do que muita gente pensa, ansiedade não é só se sentir nervoso de vez em quando ou ter algum frio na barriga antes de uma apresentação. Essa é a ansiedade normal e benéfica. A ansiedade patológica, por sua vez, se manifesta de formas diferentes. 

Alguns dos transtornos que são retratados são: o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), Síndrome do Pânico, fobias, Síndrome do Estresse Pós Traumático (SEPT), compulsões e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

No decorrer do livro, o autor explica alguns sintomas específicos de cada transtorno e traz casos reais que encontrou ao longo de sua carreira que nos ajudam a entender como essas patologias podem ter efeitos drásticos em nossas vidas se não tomarmos as devidas precauções para enfrentá-las. Ao chegar a essa etapa (depois de ler a respeito dos sintomas também) fiquei quase convencido de que, em alguns momentos, cheguei a apresentar episódios de TAG, ou, no mínimo, alguns sintomas isolados. Mas é sempre importante se policiar: sintomas isolados ou auto diagnóstico são coisas extremamente perigosas de se tomar. Portanto, se após a leitura alguém tiver dúvidas a respeito disso, o mais indicado é buscar ajuda especializada, que vai dizer se realmente há um caso de ansiedade patológica se desenvolvendo.

OS TRATAMENTOS

A parte final é dedicada a especificar formas de tratamento para a ansiedade. Normalmente, eles consistem em acompanhamento de um profissional qualificado, com mudanças de hábitos cotidianos e, em alguns casos, medicações específicas. 

A ansiedade não é algo que costuma "sumir" após algum tratamento. Suas raízes são difusas e difíceis de localizar. Ela está em nossa psique e, em parte, em nossa genética, portanto não é algo eliminável. Por isso, aceitar essa condição e tomar medidas para enfrentá-la costumam ser os passos iniciais em seu tratamento. Depois, precisamos entender os gatilhos que desencadeiam as reações ansiosas para sabermos como combatê-los. Precisamos também ajustar nosso organismo para um estilo de vida mais saudável e equilibrado, inserindo em nossas rotinas atividades físicas, alimentação balanceada e regulação de nossos ciclos de sono. Todas essas etapas devem ser sempre acompanhada de um profissional.

Por fim, temos a medicação para casos mais intensos. Confesso que, antes de ler esse livro, tinha certo preconceito com medicamentos desse tipo. A ideia de ser dependente de uma medicação sempre me deixou com o pé atrás, e acho que os adeptos de teorias da conspiração da indústria farmacêutica terão cautela redobrada. No entanto, as medicações específicas para esses transtornos já evoluíram muito e reduziram os níveis de efeitos colaterais, sendo bem mais seguras de se utilizar (mas SEMPRE com o acompanhamento de um médico). Além disso, depois de ler detalhadamente sobre cada transtorno, ficou claro para mim que a ansiedade pode facilmente destruir vidas e relacionamentos quando não é controlada. Por isso, cabe aqui uma reflexão: o que é mais fácil de se conviver, remédios ou ansiedade?

De qualquer forma, nem sempre alguém diagnosticado com transtornos de ansiedade precisará passar o resto de sua vida sob medicamentos, embora seja possível que seu uso precise ser recorrente. Como a ansiedade não é algo completamente eliminável, a última parte do tratamento consiste em vigilância constante, pois sempre estaremos propensos a ter recaídas e precisarmos novamente de ajuda. Portanto, não tenham receio de buscar ajuda quando se sentirem em uma situação dessas, e, se conhecerem alguém que esteja passando por isso, estejam lá para prestar apoio.

-

Então é isso pessoal, gostaram da dica de hoje? Acho que essa recomendação não é nem algo do tipo "leiam se tiverem interesse", mas "leiam obrigatoriamente". Muitas vezes, nós temos pessoas ao nosso lado sofrendo com isso sem que percebamos. Por isso, acho importante se informar e conscientizar a respeito desse assunto que está crescendo de forma assustadora em nossa sociedade.

Deixem aí nos comentários se acharem que isso foi de alguma ajuda para vocês e lembrem-se: para ajudar alguém que precise, muitas vezes só precisamos estender a mão.

Jão

7 comentários

  1. Vi a indicação desse livro no Instagram do blog.
    Já coloquei na minha lista de futuras leituras, por que tenho TAG e tudo o que eu possa ler para ajudar a me entender é bem vindo.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  2. Eu sofro de ansiedade, já tive crises e é péssimo.
    E realmente as pessoas precisam entender que ter ansiedade, depressão ou qualquer outro tipo de problema não é uma escolhe, ninguém quer sofrer.
    Gostei bastante da dica, fiquei interessada em ler esse livro.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Deve ser bem interessante esse livro.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  4. Não tenho ansiedade, mas fiquei bastante interessada nesse livro. Até para conseguir entender mais ainda sobre essa doença.

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente a ansiedade parece ser o mal do século né? Não só eu, mas minhas amizades também sofrem disso e por sabermos como é ser ansioso, tentamos sempre ajudar uns aos outros, sem pressão.
    Não conhecia esse livro, mas já coloquei na listinha pra procurar. Acredito que livros assim ajudam muito na nossa percepção da situação. Obrigada pela dica!

    Um beijo,
    Renata | https://rivieredusouvenir.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho problemas com ansiedade e tomo remédio há anos, já anotei a indicação do livro e como meu médico falou: ler e conhecer e o melhor que eu posso fazer pra mim mesmo. Parabéns pelo post! Beijão!

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br/

    ResponderExcluir

TOPO