SUSTENTABILIDADE

DESENVOLVIMENTO PESSOAL

VIAGEM

MODA CONSCIENTE: QUAIS SÃO AS OPÇÕES?

Rhode Dress (Reformation)
Acho que não é novidade pra ninguém que a indústria da Moda é uma das que mais poluem o meio ambiente. Isso se deve ao uso de fibras sintéticas, tingimento de tecidos, cultivo do algodão (utiliza-se muita água e pesticidas, apesar de termos a opção do algodão orgânico, mas isso é assunto pra outro post), descarte têxtil, entre outros. Além do problema de trabalho escravo e abuso dos animais (couro, lã, seda). Se formos entrar em outras questões, ainda temos o incentivo ao consumo inconsciente relacionado as lojas fast fashion. Mas eu não vim aqui pra falar apenas sobre o lado negativo. Na verdade, quero mostrar justamente as opções que temos para mudar esse cenário. 

Primeiramente, quero deixar claro que na minha opinião, a melhor maneira de começar a olhar com mais cuidado sobre o assunto é avaliando nosso estilo pessoal e conhecendo o que gostamos ou não. Digo isso porque quando a gente sabe o que funciona pra gente, fica muito mais fácil não cair na tentação de comprar por comprar ou ser influenciado por tendências. Afinal, se você ama roupas básicas e de tons neutros, não vai comprar uma blusa com estampa neon só porque alguma blogueira está usando ou porque nas lojas a maioria das coisas está  com essa vibe, entende? Não tem problema em querer experimentar algo novo, mas acredito que quando temos conhecimento sobre nosso estilo, fica mais difícil ceder ao consumismo.

CUIDE DO QUE VOCÊ JÁ TEM

Pra mim, a melhor maneira de ser sustentável é usando o que você já tem, até não poder mais. Eu não conheço um amigo ou amiga que não tenha roupa suficiente pra pelo menos uns 5 anos. E eu não estou brincando. Não quer dizer que você não possa comprar mais nada, longe disso. Mas se você tem uma peça que ama muito, por que não cuida dela com carinho e repete mais vezes? Precisamos parar com essa cultura de que não pode repetir roupa. Gente, pode repetir e DEVEMOS repetir. Não é descartável. Devemos ter essa consciência na hora de comprar também. Um vídeo muito útil pra quem tem muita roupa preta (como eu), é esse aqui da Thais Farage, com dicas de como cuidar de peças nessa cor.

PEGUE EMPRESTADO

Sabe aquelas peças que você não vai usar tanto quanto deveria e não vale a pena comprar? Por que não pegar emprestado? De vez em quando eu saio com uma amiga minha que tem duas jaquetas parecidas e peço pra ela me emprestar uma e quando chego em casa, devolvo. Faço isso porque sei que no Rio de Janeiro, dificilmente vou usar e não vejo necessidade de gastar com uma agora. Quando fui em uma formatura na sexta, peguei a sandália com a minha mãe, porque não uso salto em nenhuma outra ocasião. Se você conhece alguém que não se importa de emprestar, pense nessa opção! 

BRECHÓS

Pode ser online como o site Enjoei (já até vendi coisas por lá, é super confiável) ou físico. Por aqui no Rio, os mais legais ficam na Zona Sul. Nunca fui em nenhum, mas acompanho o Belchior no instagram (morro de vontade de ir lá olhar) e nesse post aqui do Blog Cariocando, tem outras dicas. E se engana quem acha que brechó só tem coisa ultrapassada, velha ou sem graça. Hoje em dia você encontra coisas em perfeito estado e super atuais. Desse jeito, a Moda gira. O que não serve para um, é um achado para outro. Ah e a maioria desses lugares aceita doações ou até compra seus itens também!

MARCAS SUSTENTÁVEIS

Deixei por último a opção de comprar novo, mas de forma mais sustentável. Aqui entram aquelas marcas que usam fibras naturais, que não saem lançando coleções toda semana e/ou tem produção responsável. A maioria das pessoas reclama que são produtos mais caros e eu concordo que a maioria seja, mas temos que pensar no que tem por trás de cada peça. Uma marca que acho incrível é a Reformation. Eles tem opções até pra casamento! Não sei como funciona entrega pro Brasil, mas pra quem mora fora ou vai viajar, vale muito a pena conhecer. Aqui no nosso país, a ideia está em expansão e já temos várias marcas como a Ahlma e a Ada. Se entrarmos para acessórios, temos a Zerezes. E nos sapatos, Insecta Shoes. O que não falta é opção, basta procurar.

-

Por fim, gostaria de acrescentar que eu não condeno de forma alguma compras em lojas como Forever 21 e Zara. Tenho peças dessas lojas também e não vou dizer que nunca mais comprarei lá, apesar de evitar por não concordar com o que eles passam como marca. Acredito que o importante mesmo é consumir com consciência, independente de onde estamos comprando. Pense bem, invista no autoconhecimento para se vestir, compre apenas o necessário. Só aí você já está ajudando o meio ambiente mais do que imagina. :)

Um super beijo!

15 comentários

  1. Muito bom esse post, eu estou fazendo parte desse movimento aos poucos, ainda tenho muito a melhorar, mas vou fazendo minha parte.

    www.coisasdepriscila.com
    instagram l bjx

    ResponderExcluir
  2. A única parte "ruim" é que marcas sustentáveis costumam ser super caras, e meu bolso hoje não me ajuda kkkkkkkkkkkk.
    Mas de pouquinho em pouquinho, eu vou mudando esse hábito também!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. eu sou super adepta aos brechós, eu tinha uma professora na capacitação profissional onde ela só comprava em brechó. Eu lembro que a maioria da sala, dizia e jurava de pé junto que jamais iria comprar em um brechó, e eu pensava ''quantaaa babaquice'' gente brechó deveria ser o point do nosso dia a dia. Eu compro sim, e vale super a pena

    https://dosedeestrela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ótimas dicas, eu estou bem mais consciente na hora de comprar as coisas, muitas vezes prefiro deixar de comprar.

    beijos.

    ResponderExcluir
  5. adorei as dicas!!
    Precisando explorar mais os brechós.
    bjs www.diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  6. Acho bastante interessante essa ideia de moda consciente.
    Gostei bastante das dicas também.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Isso me fez lembrar o tcc da época de faculdade rs.
    Realmente a consciência tem que partir por diversos setores.
    Eu super a apoio a reciclagem de roupas como os brechós e bazares.
    Sem contar os tecidos crus que também podem ser mais explorados, né?
    Adorei o post :)

    Um beijo
    Jéssica Andrews Blog

    ResponderExcluir
  8. Oi Fê! Eu também acho que roupa é para ser usada MUITAS vezes sim. Eu repito muita roupa, não tenho nenhum problema com isso. E jamais compro uma peça que sei que vou usar pouco, tento evitar essas "tendências" malucas que saem de moda num piscar de olhos. Beijo, beijo :*

    ResponderExcluir
  9. mt bacana esse post, acho que devemos sim estar mais conscientes em relação a td forma de consumo. sobre moda brechos, reformar roupas antigas do armário, emprestar, comprar de pequenas fabricas locais etc como vc bem disse sao excelentes soluções

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  10. Gostamos muito do post, ultimamente temos comprado bem menos e não temos problema em repetir roupa, ainda não fomos a um brechó, mas queremos conhecer um.


    Beijos


    http://www.onlyinspirations.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Aii eu tb não entendo essa de não pode repetir roupa, gente como assim? E concordo com a Camila no comentário acima, roupa tem que repetir sim e se for pra comprar algo que não é pra repetir várias vezes nem compre. Cada vez mais tento aplicar isso no meu vestuario e vestir mais consciente :)

    ResponderExcluir
  12. Que post lindo Fê! Adorei conhecer seu blog e do João.
    Nossa, depois que assisti ao doc Minimalism, passei a me preocupar com muita coisa, mas ainda não tinha chegado nessa parte sustentável.
    Felizmente já estou usando minhas roupas de forma mais consciente, sem compras por impulso. O que não uso mais, não foi jogado fora e sim dado para quem precisa. E agora vou colocar mais essa parte em todas as coisas que eu faço! Obrigada por compartilhar tudo isso <3

    Bêjo!
    www.itszabella.com

    ResponderExcluir
  13. Eu me interessei muito por esse assunto quando fiquei sabendo do Fashion Revolution e fui em um evento em 2017. Foi uma experiência muito legal e eu embarquei de vez nessa ideia da moda sustentável, que é algo muito importante, e nós vamos transformando aos poucos com hábitos. Eu parei de comprar na Zara de vez - acho que já fez mais de um ano -. Um site que eu indico demais é o Modefica, eles compartilham muitas informações boas sobre! ;)

    ResponderExcluir
  14. Antes comprava imensa roupa, por tudo e por nada, e só lamento não ter largado esse consumismo mais cedo. Já não me lembro a última vez em que comprei uma peça de roupa e agora uso o que tenho até não dar para mais.

    ResponderExcluir

TOPO