SUSTENTABILIDADE

DESENVOLVIMENTO PESSOAL

VIAGEM
Tecnologia do Blogger.

COMEÇANDO MELHOR O SEU DIA


Desde que comecei a me envolver mais com essas coisas de desenvolvimento pessoal, passei a ter muito contato com livros, sites e “gurus” que nos ensinam uma série de hábitos construtivos para conseguirmos ter a máxima performance ao longo de nosso dia, seja na esfera pessoal ou profissional.

Por boa parte do último ano e meio, tentei mergulhar a fundo nesses hábitos para conseguir me destacar da multidão e sentir que eu estava melhorando um pouco a cada dia, e cheguei à conclusão que, para que a gente consiga ter um dia agradável, a parte da manhã, particularmente o período logo depois de acordar, é fundamental.

Mas não da forma que eu imaginava.

Quando comecei a pesquisar sobre essas coisas, eu era mais ou menos assim:

“Preciso dormir cedo para ter um sono eficaz e acordar entre 4:30 e 5h da manhã para começar meu dia, tomar um café da manhã rico em gorduras saturadas (alguém aí já experimentou o Bulletproof coffee?) pra que eu possa começar a mergulhar nos estudos/trabalho e aproveitar o momento do dia em que eu estou mais descansado para conseguir produzir o máximo possível”.

Nada contra quem pensa assim, mas eu percebi que às vezes a melhor forma de começar o dia é devagar, sem se preocupar com nossas obrigações do dia. Conforme eu ia tentando ter uma vida mais frenética, eu percebi que estava deixando de cuidar de mim mesmo para me preocupar com coisas externas, e isso só servia para aumentar o estresse. Então, de uns dias pra cá, venho tentando experimentar algumas atividades diferentes para me ajudar a começar o dia mais tranquilo. Trouxe aqui para vocês aquelas que mais me ajudaram a desacelerar um pouco para poder aproveitar melhor meu dia e carregar as baterias o máximo que puder.

Comece se preparando no dia anterior

De todas as coisas que testei nesses últimos tempos, essa é a que eu mais me mantenho fiel. Um bom dia começa na noite anterior. Vocês são do tipo que ficam até a meia noite no celular ou computador? Talvez seja melhor rever esse hábito. É sempre bom abandonar os eletrônicos pelo menos uma hora antes de dormir (o máximo de contato que eu tenho é com um Amazon Kindle que uso para ler livros digitais). E falando em livros, eles são uma ótima forma de relaxar antes do sono.

Alguns cuidados adicionais que gosto de ter é tomar um chá de camomila pela noite e separar as roupas que vou usar no dia seguinte, para evitar ter que ficar perdendo tempo e energias procurando coisas no armário.

Acorde cedo

Talvez alguns de vocês tenham estranhado quando falei ali em cima sobre acordar entre 4:30 e 5h da manhã, mas me mantenho fiel a esse hábito. Digo isso por dois motivos:
1.  Quanto mais cedo acordo, mais tempo tenho para começar bem meu dia antes de ter que me preocupar com trabalho/estudos;
       2.  Dificilmente alguém vai te atormentar a essa hora. Nem chefes, esposos(as), filhos, pais, amigos nem ninguém. Esse é o seu horário para começar o seu dia sem ter que se preocupar com nada além de você mesmo, então aproveite esse momento, porque eles costumam ser escassos ao longo do dia.

Vale lembrar aqui que algumas pessoas simplesmente não são matinais. Algumas preferem ter uma noite tranquila e ir para cama mais tarde do que acordar pela madrugada. O importante é experimentar e ver o que funciona melhor para você.

Medite

Não vou fingir que sou um mestre em meditação, mas acho que em um mundo onde a gente sempre está super conectado e preocupado, poder esvaziar e clarear a mente acaba sendo uma habilidade muito útil. Ainda me falta muita coisa antes de poder falar com certeza que sei meditar, mas consigo perceber que uns 10 a 15 minutos de silêncio logo no início do dia podem fazer toda a diferença.

Leia um livro

Eu sempre gostei de ler, e já trouxe aqui no blog vários exemplos de livros de desenvolvimento pessoal para vocês. Mas pra mim, prefiro deixar o desenvolvimento de lado nessa hora e ficar com os bons e velhos livros de ficção e aventura. Da mesma forma que recomendei a leitura antes de dormir, recomendo ela logo ao acordar, mas não gosto de ler nada que me deixe muito encucado logo de cara. Gosto de ler uma ficção simplesmente pelo prazer de ler, sem ter que me preocupar com desenvolvimento. Leituras mais profundas eu reservo para ao longo do meu dia.

Tome um bom café da manhã

Já se foi o tempo em que eu acordava, engolia um copo de leite com nescau e ia pra escola. Hoje em dia prefiro parar e preparar um café da manhã que eu sei que vai me dar energia para começar meu dia (e olha que, trabalhando em chão de fábrica, energia é algo que eu preciso muito hahahahaah). Tomem um tempo para conseguir se alimentar sem pressa e com qualidade, para conseguirem aproveitar ao máximo o dia.

Acho que essas são as dicas que mais têm me ajudado. E vocês, já experimentaram algumas dessas coisas? Ou será que tem alguma ideia diferente? Deixem aí nos comentários que eu vou adorar experimentar!
Jão

DICAS PARA SUPERAR UMA BAD (OU SIMPLESMENTE UM DIA RUIM)

Sabe quando você acorda se sentindo pra baixo, sem motivação até pra levantar da cama e fazer as coisas que precisa? Eu tenho muitos desses dias e percebi que quanto mais eu fico lá, jogada na cama pensando nos motivos pra estar assim, mais eu me afundo nesse ciclo. Por isso, hoje trouxe 5 dicas para passar por esses dias de uma forma mais leve e se sentindo melhor. 

As vezes tem um motivo específico (briga com alguém, preocupação com trabalho, ansiedade para alguma coisa específica, etc.), mas muitas vezes a gente simplesmente acorda assim. Se for por algum problema, tentem resolver. Não adianta ficar adiando (mas apenas se você PODE de fato resolver. Se não for o caso, let it go.). Mas se for a segunda opção, vamos aceitar que esses dias existem e que vão passar. 

Já fiz dois posts aqui com dicas para lidar com a ansiedade e um para se sentir mais positivo, que inclusive podem ajudar também. Então não deixem de conferir. :) Mas vamos lá!

FAZER UMA SÉRIE DE CUIDADOS PESSOAIS

Quando eu estou me sentindo pra baixo, uma coisa que ajuda muito é me cuidar. Não digo isso no sentido de seguir algum padrão estético, mas sim de acordo com o que me faz bem. Cuidar do cabelo (as vezes até mudar, como um corte), fazer as unhas, testar uma máscara facial (indico muito essa de argila roxa da Bioart, que é calmante e vegana!) ou simplesmente tomar um longo banho com produtos cheirosos. Me sinto mais relaxada e mais feliz instantaneamente. 

ASSISTIR UM SERIADO OU FILME ENGRAÇADO/FELIZ

Nada de filmes ou séries dramáticas, tá? Deixa pra assistir Grey's Anatomy um outro dia. HAHA Afinal, a intenção é se sentir melhor e não pior. A não ser que essa seja sua série favorita da vida e te deixe extremamente empolgado em assistir, pule essas opções no Netflix. Uma série que eu estou amando é Queer Eye. Sério, me divirto muito. Tem a primeira temporada no Netflix e recomendo demais. Vocês podem ver o trailer aqui. E se alguém já assiste, vamos conversar sobre! :D


CRIAR UMA PLAYLIST NO SPOTIFY

É sempre bom ter uma playlist com músicas animadas pra ficar ouvindo quando a gente precisa sair da bad. Se você estiver com muita preguiça de criar uma nova, no próprio aplicativo tem várias sugestões legais. Mas na real é até bom você perder tempo criando a sua! O tempo passa e você se distrai com uma coisa legal. Ah e mesma coisa do item anterior, tá? Nada de música depressiva! Só coisa good vibes

DESLIGAR UM POUCO DAS REDES SOCIAIS (PRINCIPALMENTE FACEBOOK E INSTAGRAM)

Já disse isso outras vezes e acho que todo mundo já sabe, mas sempre bom repetir. O que a gente vê nas redes sociais é muito pouco da realidade. Sério. E quando a gente está mal, a tendência é valorizar muito mais a vida alheia, incluindo as conquistas, as fotos, os seguidores e os relacionamentos dos outros. Isso ajuda em alguma coisa? Nãão. Então desgruda um pouquinho do celular ou deixa o Instagram/Facebook desativado nem que seja por 1 dia (é o máximo que eu consigo, confesso. Mas já ajuda!). 

COMER ALGO BOM QUE VOCÊ NÃO COME SEMPRE

Brigadeiro, pizza, bolo, sorvete, o que você quiser e gostar. Não to incentivando ninguém a se entupir de comida que faz mal, tá? HAHA Mas de vez em quando faz bem sair da rotina, ainda mais pra acompanhar o item 2 da nossa lista. Se você for do tipo master chef, vale tentar uma receita. Se não quiser arriscar, iFood tá aí pra isso. Ou simplesmente vai no mercado e compra umas coisinhas aleatórias. Maaas ainda, se não quiser meter o pé na besteirada industrializada, fica uma dica de receita simples de sorvete vegano e natural: congele 2 bananas maduras e bata com alguma outra fruta congelada (manga, morango...). As vezes coloco um pouquinho de calda de agave pra dar um doce a mais. Fica uma delícia! 

-

Bom, essas são algumas das coisas que eu faço por aqui! Além disso, vale meditar, ler um livro, escrever, dar uma volta, brincar com seu animal de estimação, conversar com uma pessoa próxima... Qualquer coisa que você sabe que pode te deixar mais calmo e feliz, vale. E sempre lembrando que amanhã é um novo dia! O que vocês costumam fazer? Me falem nos comentários! Um beijo!

CINCO COISAS QUE PAREI DE CONSUMIR

(Créditos da imagem: All Saints)

Depois que comecei a pesquisar mais sobre minimalismo, desacelerar e outros assuntos relacionados, comecei a repensar a base disso tudo: o consumo inconsciente. Sabe quando você entra numa loja querendo algo específico e acaba levando uma coisa que nem precisa só porque estava na promoção? Ou quando você compra objetos aleatórios e nem tem mais onde colocar? Ou quando compra aquele sapato que todo mundo está amando, mas você nunca usaria porque não combina com você? Ou quando troca de celular apenas porque o seu é um modelo antigo? Pois é. Comecei a prestar mais atenção em tudo isso antes de consumir e hoje trouxe 5 coisas que eu parei de comprar (ou desacelerei) e os motivos  dessa decisão para poder compartilhar com vocês. :)

BOLSAS E SAPATOS

Bolsa nunca foi uma coisa que eu amasse, mas sempre tive mais do que o necessário. Acabava comprando por impulso e no final usava a mesma toda vez ou enfiava tudo no bolso da calça (as vezes ainda faço isso). Acabei ganhando uma preta tamanho médio ano passado e ela cabe tudo que eu preciso, além de servir para qualquer ocasião, então não tem porque eu comprar outra. Sobre sapatos eu já fui mais ligada, principalmente em tênis. Hoje em dia eu só compro se for muito, muito necessário. O último que eu comprei tem mais de um ano e está em perfeito estado, então pra que sair comprando mais? 

ROUPAS ESTAMPADAS OU QUE NÃO COMBINAM COMIGO

98% do meu armário é de roupa preta, cinza ou branca. Fora isso, tenho umas 3 ou 4 peças estampadas (a maioria ganhei ou comprei por impulso). Não acho que combina com o meu estilo e não me sinto totalmente confiante quando coloco. Ou seja, não faz sentido nenhum comprar. As vezes eu nem odeio a roupa em si, só acho que não funciona com o resto das coisas que eu tenho e com o que eu gosto, então acaba ficando encostado. Fica uma dica: antes de saírem comprando roupas novas (e da moda), pensem se a peça combina com o que você já tem e com a sua vibe. Muitas vezes a gente não faz essa avaliação e a roupa fica lá até com a etiqueta por meses! Vamos ter mais consciência? Seu bolso e o meio ambiente agradecem! :) 

ELETRÔNICOS

Eu nunca fui muito de trocar de celular, computador e tal, mas por isso mesmo vou compartilhar aqui o motivo. Sempre fui de pensar que se o meu aparelho está funcionando e me atendendo para o que preciso, não vou comprar outro. Por aqui é assim com qualquer eletrônico. Meu celular tem quase 3 anos, meu notebook tem 5 e meu computador 6. Todos fazendo suas funções perfeitamente. Quando eles pararem de ligar ou algo do tipo, aí sim eu penso em investir nisso de novo. Vale pensar se você realmente precisa daquele iPhone de R$5.000 ou se quer comprar apenas porque é novidade. 

DESODORANTE DE MERCADO/FARMÁCIA

Calma. Eu ainda uso desodorante. Mas por aqui é um natural, livre de coisas tóxicas que fazem mal pra saúde. Ensinei a fazer nesse post aqui do meu Instagram. É uma receita adaptada da Bela Gil e todo mundo aqui em casa usa e adora. Não joguei fora nenhum dos que eu já tinha, mas depois de finalizados, não comprei mais. Economia no bolso e alegria por estar usando algo natural! Não gera tanto lixo (apenas o pote do leite de magnésia quando acabar) e fico livre de alergias. Vale a pena ler esse post aqui do eCycle para entender melhor os impactos negativos que os componentes de um desodorante comum pode causar. 

ITENS DE PAPELARIA

Eu já fui a louca da papelaria. Canetas, bloquinhos, cadernos e tudo que fosse relacionado me deixava com vontade de sair comprando. Hoje eu olho pra quantidade de espaço que essas coisas ocupam no meu quarto e sério, não tem como comprar mais. São muitos itens iguais e que nem são utilizados sempre. Tem coisa de quando eu era do ensino médio que ainda está novo (8 anos, fala sério). Definitivamente não é mais uma opção comprar. Fora que hoje eu anoto a maioria das minhas coisas no celular, então agendas por exemplo nem são mais úteis para mim. 

 -

Vocês também pararam de consumir alguma coisa nesses últimos tempos? A sensação que eu tenho é de liberdade cada vez que eu me vejo tendo mais consciência do que estou comprando/usando (por isso achei essa foto legal pro post HAHA). Me falem nos comentários as experiências de vocês. Um beijo!


TOPO