Tecnologia do Blogger.

DICA DE SÉRIE: SEX EDUCATION

Olá pessoas! Hoje vou indicar pra vocês uma série que eu estou completamente apaixonada no Netflix, chamada Sex Education. Tem muita gente comentando na internet sobre a série então provavelmente vocês já viram pelo menos algum comentário por aí e caso contrário, se preparem, porque realmente vale a pena. 

"Otis (Asa Butterfield) é um adolescente socialmente inapto que vive com sua mãe, uma terapista sexual. Apesar de não ter perdido a virgindade ainda, ele é uma espécie de especialista em sexo. Junto com Maeve, uma colega de classe rebelde, ele resolve montar sua própria clínica de saúde sexual para ajudar outros estudantes da escola."

Confesso que o que me chamou mais atenção para assistir a série foi a estética e a personagem Maeve, que é muito a minha vibe (amei demaaaaais), mas logo depois do primeiro episódio eu já tava apaixonada por todos os outros (Eric é um dos meus favoritos também) e tô aqui economizando episódios! Haha 

A série fala de assuntos necessários de uma forma leve, divertida, mas sem perder o tom de seriedade quando é necessário. Tem sexo, claro, mas é muito mais que isso. Fala sobre amor, aborto, feminismo, aceitação, amizade, orientação sexual e não é nada forçado, pelo contrário. É tudo bem natural e muitas vezes sutil.


E pra quem curte moda como eu, fiquei completamente apaixonada pelo figurino de todo mundo, tudo muito bem pensado e mostram bem a personalidade de cada um. Nem preciso dizer que o meu favorito é o da Maeve, né? 


Super indico a série se você quer assistir algo divertido, mas com assuntos atuais, importantes e interessantes sendo abordados de uma forma diferente. Pra mim tem sido uma dose de diversão, inspiração e alegria. :) Recomendo demais! 

Alguém já assistiu? Falem nos comentários! Um beijo!

POR AÍ EM SP: FUTURO REFEITÓRIO

Nesse domingo eu e o Jão fomos em um restaurante/cafeteria/padaria/oquevocêquiser chamado Futuro Refeitório em Pinheiros, aqui em São Paulo e eu preciso compartilhar com vocês, porque amei demais! 


De longe pode não chamar tanta atenção (o João até me perguntou se eu tinha certeza que era ali hahaha), mas assim que você entra tem esse letreiro fofo escrito "deve ser aqui". Logo no corredor de entrada já tem uma vibe legal com mesinhas e plantas, mas é lá dentro mesmo que a mágica acontece. 

O legal já começa pela sua comanda de pedidos, que é um disquete. Sim, aqueles antigos, que muita gente hoje nem sabe o que é. Achamos demais. A decoração é toda industrial e a cozinha é toda aberta. Como sentamos no balcão, dava pra ver o pessoal fazendo tudo e achei essa experiência muito diferente e legal. Aliás, achei bem melhor sentar no balcão ao invés das mesas, mas aí fica por sua conta. ;) 

O João pediu um sanduíche com carne, um molho diferentão e umas outras coisas lá e eu pedi um queijo quente de 3 queijos que gente, sério, tava uma delícia! Não é um queijo quente normal, juro. Hahaha E é bem servido, nem consegui comer tudo. Pra beber pedimos um mate gaseificado e um refresco de abacaxi. A conta com o serviço (é opcional, mas fomos bem atendidos e tava tudo ótimo) deu por volta de R$90,00. Pode parecer meio caro, mas vale muito a pena, pelo menos pra conhecer ou ir de vez em quando, prometo! 

Se não me engano, eles vendem pães e outras coisas feitos lá mesmo, mas não sei como funciona. Pra quem tiver interesse, no Instagram eles postam sempre mais informações. Já quero voltar pra experimentar algum doce. :)


Endereço: Rua Cônego Eugênio Leite, 808 - Pinheiros, São Paulo - SP

Um beijo!

UM POST SOBRE DIZER "NÃO"


Se não é um "sim" óbvio, então é um "não" óbvio. É com essa frase que eu começo esse post. Passei
muito tempo da minha vida aceitando muita coisa que não queria e hoje vejo como isso me fez mal. De aceitar convites até situações que me incomodavam, fui aceitando e aceitando. As vezes com um "sim" que deveria ser "não" e as vezes com um "pode ser" que deveria ser "não" também. Vocês já passaram por isso?

VOCÊ NÃO PRECISA DIZER SIM QUANDO NA VERDADE QUER DIZER NÃO

Comigo isso acontecia (e as vezes ainda acontece) pelo medo da rejeição, de desagradar os outros envolvidos, por ser mais fácil, pra ser simpática, enfim, por vários motivos. É algo inconsciente que fazemos sem nem nos darmos conta do motivo. 

Muitas vezes já recebi pedidos de favores que iriam me atrasar ou atrapalhar e acabei aceitando. Muitas vezes já fui para festas e lugares que eu não queria para não discordar ou ficar mal com alguém. Nossa, sério. Chega a ser bizarro quando olho para trás. Dizer sim pra tudo é anular suas vontades. Aqui não estou entrando em questões como oportunidades que deixamos de lado por medo, ansiedade ou algo assim, ok? É aquele "não" certo, que você sabe que pode te prejudicar, te deixar mal ou que simplesmente não condiz com seu momento. 

NÃO É EGOÍSMO. É AUTOCUIDADO

Eu tenho começado a exercitar os meus "não" de forma simples. Recusando roles aleatórios, falando que não concordo, que não posso fazer, que não QUERO fazer. Não precisa ser grosso, não precisa ser antipático. Se a pessoa quer o seu bem, vai entender sua posição e sua vontade. Caso contrário, infelizmente não tem como agradar todo mundo, mas você deve se colocar na frente. Não digo de forma egoísta, pelo contrário, muito longe disso. É por autocuidado, por amor a si próprio. Até porque, quando fazemos algo contrariados, dificilmente coisas boas saem dali, né? Então qual o propósito? 

Quando você é do tipo que aceita tudo e quer sempre dizer sim, muitas pessoas abusam disso. Elas já sabem da sua dificuldade em recusar e se impor, por esse motivo, sempre vão recorrer a você, que está sempre a disposição aceitando o que forem pedir ou sugerir. Não é que todo mundo faça por maldade, mas é bom ficar de olho. Será que isso não está acontecendo com você?

NÃO MINTA SOBRE O MOTIVO

De nada vai adiantar se você recusar algo e mentir sobre o motivo. Isso vai te deixar se sentindo culpado e muitas vezes a mentira tem perna curta. É só mais uma preocupação na sua mente. Seja firme, fale que não quer/pode e pronto. Se for um convite, seja educado, agradeça de forma gentil. 

Da mesma forma, falar "vou pensar" ou "mais tarde eu aviso" quando você já sabe que não quer, não ajuda em nada. Só cria mais estresse. 

-

Esse post foi mais um desabafo porque esse assunto tem ficado na minha cabeça já tem um tempo. Alguém já passou ou passa por isso? Um beijo!

TOPO